História

A Ordem Hospitalária de São Lázaro de Jerusalém foi uma Ordem de Cavalaria Medieval com caráter Militar, Religioso e Hospitalário, sem qualquer ligação com as organizações históricas ou de beneficência modernas, mesmo que utilizem a denominação de São Lázaro.

Militar, pois desempenhou um papel militar de 1120 até o início do século XVI. Até 1291, suas atividades militares focavam a proteção da Terra Santa, ajudando-a a manter-se sob domínio cristão, após sua perda a Ordem envolveu-se na proteção de peregrinos tanto na Terra Santa como no caminho de Santiago de Compostela. Seu caráter militar foi reavivado no início do século XVII quando a ordem mantinha um esquadrão de dez fragatas baseado em Saint-Malo (França), tripuladas por cavaleiros, noviços e capelães. Com o fim das atividades navais da ordem em 1668, a ação militar foi continuada por meio de sua academia naval e a pela gestão uma escola militar em Paris, que durou até a Revolução francesa em 1791.

No que diz respeito ao aspecto religioso, a ordem foi originalmente uma ordem de monges que haviam proferido os triplos votos de pobreza, castidade e obediência. O caráter monástico foi em nenhuma maneira negligenciado ou reduzido quando adotou também o papel militar. Após a época das cruzadas, o caráter religioso da Ordem foi mantido através de seus capelães, seus protetores religiosos, seu Grão Prior espiritual, seus regulamentos, serviços religiosos e tradições. Membros devem viver suas vidas no espírito da caridade cristã ecumênica.

O caráter Hospitalário da Ordem vem de suas origens, pois administrava um hospital para leprosos fundado em Jerusalém no século IV ou V. De acordo com a "História da Ordem Militar e Hospitalária de São Lázaro de Jerusalém” de Gautier de Sibert, a ordem estabeleceu-se inicialmente na época de São Basílio, com a fundação de seu primeiro hospital na cidade de Akko (Acre). Outros autores afirmam que a origem do nome da Ordem deriva do fato que a ordem foi iniciada por um grupo de monges armênios que trabalharam sob a regra de São Basílio, e que seu trabalho era principalmente o cuidar dos leprosos. Devido a este trabalho muito contagioso, esses monges foram alocados fora dos muros de Jerusalém e seu hospital estabeleceu-se próximo ao portão de São Lázaro. Assim, devido a esta localização geográfica, a ordem ficou conhecida como Ordem de São Lázaro.

Em pouco tempo os cavaleiros de São Lázaro tornam-se, excelentes hospitalários e cuidadores de doentes, leprosos e necessitados. Apesar de seu papel militar subsequente, a Ordem manteve-se principalmente uma ordem hospitalária, operando uma rede mundial de hospitais e lazaretos, e enviando ajuda para onde quer que houvesse doença e sofrimento, mantendo ou apoiando hospitais para leprosos e lazaretos. Mais recentemente, com o recrudescimento da hanseníase, a ordem abriu seu leque de serviços e ocupa posição de vanguarda na montagem e assistência de centros médicos, hospitais, unidades de ambulância e várias outras instituições humanitárias em todo o mundo.

O conceito Cavalheiresco vem do início do século XII, quando se tornou uma ordem monástica da cavalaria. Em suas fileiras recebia àqueles que já eram cavaleiros ou indivíduos de origem nobre, que recebiam o título de cavaleiro após a entrada na ordem. A ordem sempre teve o poder de investir como Cavaleiro qualquer pessoa considerada adequada. Esta prerrogativa antiga foi consagrada na lei de 1624, que criou a categoria de Cavaleiros de Graça, onde a nobreza não era necessária. Esse poder, o de conferir fidalguia (investir cavaleiros), permanece imutável desde o século XII e não necessita nenhum tipo de reconhecimento ou validação, precedendo todas as ordens seculares ainda existentes nos dias de hoje.

Além do aspecto de fidalguia da cavalaria, fica implícito que o privilégio caminha lado a lado com a responsabilidade, de cuidar dos doentes e proteger os mais fracos. Servir sem ser servil, o uso de esforço e a força de cada um em prol da caridade cristã e humana. A ordem não era (e continua não sendo) uma recompensa, mas um comprometimento com o serviço no passado, presente e futuro, de realizar seus objetivos e trabalhar para a humanidade em seu nome. Através da dedicação de seus cavaleiros e membros, seus nobres propósitos em cuidar dos doentes e necessitados, e sua magnífica história, as tradições da Ordem sobreviveram intactas ao longo dos séculos e devem continuar assim durante os séculos que virão, enquanto existir o cristianismo e a necessidade de ajudar ao próximo.

O United Grand Priories (Grão Priorados Unidos) da Ordem de Hospitalária de São Lázaro de Jerusalém é uma confederação de Grão Priorados independentes de São Lázaro, regida pelo Supremo Grão Priorado que está sediado na Escócia. Ao contrário de outras organizações similares, ele se reúne anualmente, e representantes de todos os Grão Priorados discutem e decidem em conjunto sobre os desafios que enfrentam nos dias atuais em todo o mundo.

Desde que o Fons Honorum da Ordem de São Lázaro historicamente foi extinto após a Revolução francesa por meio de um decreto oficial da Comuna de Paris, esses Grão Priorados não reconhecem quaisquer grão-mestres ou mestres gerais.

Assim, a história do United Grand Priories remonta ao ano de 1995. Enquanto emulando as nobres virtudes da extinta Ordem medieval de cavalaria do mesmo nome, o United Grand Priories da Ordem Hospitalária de São Lázaro de Jerusalém trabalha de acordo com as leis e estatutos dos países onde opera como uma instituição de cavalaria totalmente registrada.

O seu objetivo principal é o trabalho filantrópico, caritativo, humanitário e hospitalário em todos os continentes. Esse trabalho hospitalário evidencia-se e está presente nos continentes das Américas, Europa, África, Oceania e Ásia. Embora tenha e encoraje relações cordiais com outras organizações que trabalham atualmente sob a bandeira de São Lázaro, o United Grand Priories não faz parte das organizações que infelizmente continuam a desafiar a precisão dos registros históricos e perpetrar o mito de que a ordem medieval de São Lázaro continua existindo sem interrupção, mesmo após a Revolução francesa.

A partir de 2007, a Ordem Hospitalária de São Lázaro de Jerusalém obteve considerável expansão em diferentes países e regiões. Com a criação de um Supremo Grão Priorado exclusivamente interessado no trabalho hospitalário e uma Grande-Chancelaria pró-ativa, a ordem estabeleceu-se em 63 países diferentes com 72 jurisdições (números referentes a janeiro de 2016) nos continentes da América do Norte e do Sul, Europa, Ásia, Oceania e África. Enquanto a maioria destas jurisdições está organizada como Grão Priorado, ainda há um número de jurisdições um pouco menores em número e que são, portanto, organizados em estruturas menores como Grande Comendadorias, Comendadorias e Delegações.

Em 2009, o United Grand Priories firmou um acordo de colaboração sinérgica, com o Corpo São Lázaro Internacional (CSLI), com sede em Viena, Áustria. Uma organização não governamental oficialmente registrada e com mais de 14.000 membros em todo o mundo. Com esta união, a maioria dos Grão Priorados é também a liderança do CSLI em cada país, assim, o apoio e serviço de ambas as estruturas propiciam ações mais concretas de filantropia em todo o mundo, sob a bandeira de Lázaro.

Em 2012, durante o primeiro Simpósio Lazarita Internacional realizado em Malta, o mesmo acordo foi oficializado com duas outras organizações, trazendo suas estruturas sob o abrigo dos Grão Priorados Unidos, são elas o Grupo Especial de Resgate – St. Lazarus Corps e a Sacra Ordem Médica dos Cavaleiros da Esperança.

O United Grand Priories tem como política apresentar o histórico e os feitos da Ordem desde as cruzadas até os dias atuais sem qualquer interpolação ou diluição dos fatos. Queremos garantir que as pessoas interessadas nas operações de São Lázaro no século XXI entendam que é um fato histórico comprovado que a ordem medieval de São Lázaro foi extinta imediatamente após a Revolução Francesa. Nestas últimas décadas desde a Fundação do United Grand Priories em 1995, procuramos humildemente emular a tradição Hospitalária da ordem medieval por meio de uma organização internacional de cavalaria, totalmente compatível com as leis e regulamentos dos países em questão e sem a necessidade de manipular a história para projetar um relato impreciso do passado Lazarita. Nós acreditamos primordialmente que, devido a esta abordagem sincera por parte de nossos membros e patronos, esta é a explicação pela qual o United Grand Priories da Ordem Hospitalária de São Lázaro de Jerusalém tem crescido de forma sustentável e hoje é a organização cavalheiresca Lazarita que mais se expande mundialmente e igualmente a mais ativa.

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Ordem de São Lázaro Brasil - www.stlazarusbrasil.org - grandprior@stlazarusbrasil.org